Vinho gastronômico versus vinho de meditação

Talvez você já conheça essas expressões, talvez não. Vamos tentar apresentá-las e decifrá-las.

Em grandes linhas, usa-se o termo gastronômico para aquele vinho que, harmonizado com determinada refeição, a beneficia e é beneficiado por ela. Já o vinho de meditação é um termo usado para vinhos que dispensam um acompanhamento, mesmo que possam aceitá-lo... 

Uma outra vertente de opinião considera que os vinhos de meditação são, por assim dizer, mais “perfeitos”, e por isso dispensam um acompanhamento. Nesse caso, o vinho gastronômico “precisaria” da comida, pois ele não seria tão bom quando consumido desacompanhado. Polêmicas. Ainda bem que o mundo está cheio delas...

Bom, e o que faz um vinho ser gastronômico, ou ser de meditação?

Vamos a um exemplo: um vinho não muito alcoólico e seco, como um Grenache de Côtes du Rhône, é considerado um vinho gastronômico, enquanto um Banyuls, também elaborado com a mesma uva Grenache, é considerado um vinho de meditação.

O Côtes du Rhône é, sem dúvida, um vinho mais versátil que o Banyuls. Com um volume moderado de álcool, e também com um corpo moderado, ele não se pronuncia sobre os pratos, e sim, entra em harmonia com eles. Mas e o Banyuls, então? Fortificado com aguardente de vinho, seu teor alcoólico é mais elevado e ele apresenta uma doçura natural. Essas características sobrepujariam a maioria dos alimentos.

Isso quer dizer que Banyuls é um vinho de meditação, e não pode ou não deve ser acompanhado por alimento algum? Não, não é isso. Ele só não é tão versátil. Mas esse é um vinho que acompanha muito bem carnes e frutas caramelizadas, queijos secos e queijos azuis, mas, acima de tudo, é um vinho muito recomendado para a harmonização com chocolate, considerada entre as mais difíceis.

Talvez seja necessário considerarmos desfazer esse muro que, teoricamente, separa totalmente duas categorias: vinhos gastronômicos e vinhos de meditação...

Todo vinho, com a escolha adequada, tem potencial para acompanhar determinado alimento. E todo vinho tem o direito, também, de nos acompanhar em um momento de meditação, sendo harmonizado apenas com um bom filme, livro ou conversa.

Liberdade aos vinhos! E saúde a nós!

Ah, se quiser ler mais sobre Côtes du Rhône, clique aqui. Sobre Banyls, aqui.




Quem somos

 

O Tintos&Tantos nasceu em 2013, e em seu pouco tempo de vida, já se tornou uma referência no mercado editorial de vinho, nacional e internacionalmente.

 

Para contar quem somos, primeiro vamos dizer quem nós não somos. Não somos um blog de vinhos. Não somos críticos de vinhos.

 

O Tintos&Tantos é um portal de Internet, que dá acesso a um conteúdo editorial, de produção própria, inteiramente dedicado ao mundo do vinho. 

 

Nossa contribuição é prover informação imparcial, relevante e gratuita.  Sempre em linguagem acessível e agradável de ler.

 

O intuito do Tintos&Tantos é o de fomentar o estudo, o interesse, a crítica, e até mesmo a polêmica a respeito do vinho.

 

Nosso foco não é competir com outros geradores de conteúdo, pelo contrário: ao sermos mais um agente no desenvolvimento desse mercado, e na consolidação dessa cultura, todos nós, apaixonados por vinho, ganhamos: consumidores, editores especializados, blogueiros, youtubers, produtores, importadores, sommeliers, enólogos e enófilos em geral...

 

Na nossa opinião, quanto mais gente do bem estiver falando sobre o mundo do vinho, com respeito e profissionalismo, melhor para todos nós.

 

Assim, é com imensa satisfação que criamos conteúdo diário e interagimos com cada leitor, através dos nossos canais de comunicação e de mídias sociais. 

 

No Facebook (www.facebook.com/tintosetantos), por exemplo, onde tantos amigos nos acompanham, é com orgulho que constatamos ser, o Tintos&Tantos, a maior página do Facebook, no mundo, em sua categoria! Uma comunidade de pessoas curtindo, comentando, se divertindo, aprendendo e ensinando, concordando e discordando... Todos nós, apaixonados pelo maravilhoso universo que cerca o vinho.

 

Não somos donos da verdade. Na verdade, recomendamos fortemente que se duvide de qualquer um que diga conhecer tudo sobre vinhos.

 

Esperamos que você aprecie e que continue nos acompanhando, e sempre que possível, ajudando na divulgação e propagação desse projeto, cujo foco será sempre você, vinhonauta!

 

A você, o nosso muito obrigado!

A você, o nosso brinde!

 

Em caso de dúvida, crítica ou sugestão, entre em contato pelo e-mail: This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.