Alfredo Santamaría Crianza

Recomendação Tintos&Tantos

Alfredo Santamaría Crianza

Você pensa em um bom tinto Tempranillo espanhol e só vem Rioja e Ribera del Duero à sua cabeça? Então está na hora de conhecer outra região espanhola: a promissora Denominação de Origem Cigales.

Cigales fica no Vale do Douro, às margens do segundo maior afluente do Rio Douro, o Rio Pisuerga. E, apesar de ser mais conhecida por seus modernos vinhos rosés, Cigales tem surpreendido com tintos para lá de interessantes.

Apesar de ser uma denominação de origem oficialmente regularizada apenas em 1991, Cigales tem longa tradição vitivinícola.

Prova disso é que a monumental Igreja de Santiago de Cigales, construída entre os séculos 16 e 17, é apelidada popularmente como a “Catedral do Vinho”. Sabe por quê? Por ter sido erguida, à época, principalmente por recursos obtidos com a produção e comercialização do vinho, na região.

Uma curiosidade: durante a praga da filoxera, Cigales foi uma região que exportou uma grande quantidade de uva para que a França continuasse produzindo vinho. Parece um bom sinal, não é mesmo? Se quiser saber mais sobre esse triste episódio da história do vinho, que arruinou grande parte dos vinhedos europeus, clique aqui.

Quem produz esse vinho que degustamos e recomendamos é a Bodegas y Viñedos Alfredo Santamaría, cujo foco está no apreço pela qualidade de seus poucos rótulos, e não na quantidade produzida total. O Alfredo Santamaría Crianza, por exemplo, tem uma produção limitada a no máximo 13.000 garrafas por safra.

Prezando pela qualidade máxima de seus vinhos, a Bodegas y Viñedos Alfredo Santamaría emprega os conceitos de viticultura biodinâmica, o que faz do Alfredo Santamaría Crianza um rótulo ainda mais especial.

Degustamos o Alfredo Santamaría Crianza da safra de 2013. Ele apresenta um teor alcoólico de 13,5% e tem a estrutura mais do que necessária para avançar por alguns bons anos, ainda.

Na taça, esse é um vinho de cor bem profunda. Vermelho, mas com reflexos de cor púrpura.

Seus aromas mais marcantes são frutados, remetendo a frutas vermelhas maduras como morango, mirtilo, framboesa, amora e cereja. Também estão presentes notas de madeira, com toques de cravo e de canela.

Ele é chamado de Crianza, porque esse vinho passa por 12 meses de estágio em barris de carvalho (americano), e mais o mesmo período envelhecendo em garrafa, até ser comercializado. Se você ficou confuso com a palavra crianza, que tanto se assemelha a criança, e quiser ler mais sobre isso, clique aqui.

Um vinho muito interessante para se degustar. Melhor ainda se apreciado a uma temperatura de aproximadamente 16°C, quando ele está no ponto ideal para revelar seu potencial aromático em equilíbrio com as sensações causadas pela acidez, pelo teor alcoólico e pelos taninos, que aliás, são bem macios.

Nossa sugestão de harmonização? Um excelente vinho para acompanhar carne de cordeiro, cardápio que anda conquistando cada vez mais adeptos. Um excelente vinho para acompanhar jamón, uma das melhores iguarias espanholas. Ou, para se sentir realmente na região, harmonizado com morcela, como se fossem as típicas “morcillas de Cigales”!

Para encontrar esse vinho, procure pela importadora Hispania Vinhos, que é quem traz esse rótulo para o Brasil.

Para encerrar, se quiser conhecer outro rótulo produzido também pela Bodegas y Viñedos Alfredo Santamaría, um rosé muito moderno que também recomendamos, clique aqui.

E, se quiser saber mais sobre a Recomendação Tintos&Tantos, clique aqui.




Quem somos

 

O Tintos&Tantos nasceu em 2013, e em seu pouco tempo de vida, já se tornou uma referência no mercado editorial de vinho, nacional e internacionalmente.

 

Para contar quem somos, primeiro vamos dizer quem nós não somos. Não somos um blog de vinhos. Não somos críticos de vinhos.

 

O Tintos&Tantos é um portal de Internet, que dá acesso a um conteúdo editorial, de produção própria, inteiramente dedicado ao mundo do vinho. 

 

Nossa contribuição é prover informação imparcial, relevante e gratuita.  Sempre em linguagem acessível e agradável de ler.

 

O intuito do Tintos&Tantos é o de fomentar o estudo, o interesse, a crítica, e até mesmo a polêmica a respeito do vinho.

 

Nosso foco não é competir com outros geradores de conteúdo, pelo contrário: ao sermos mais um agente no desenvolvimento desse mercado, e na consolidação dessa cultura, todos nós, apaixonados por vinho, ganhamos: consumidores, editores especializados, blogueiros, youtubers, produtores, importadores, sommeliers, enólogos e enófilos em geral...

 

Na nossa opinião, quanto mais gente do bem estiver falando sobre o mundo do vinho, com respeito e profissionalismo, melhor para todos nós.

 

Assim, é com imensa satisfação que criamos conteúdo diário e interagimos com cada leitor, através dos nossos canais de comunicação e de mídias sociais. 

 

No Facebook (www.facebook.com/tintosetantos), por exemplo, onde tantos amigos nos acompanham, é com orgulho que constatamos ser, o Tintos&Tantos, a maior página do Facebook, no mundo, em sua categoria! Uma comunidade de pessoas curtindo, comentando, se divertindo, aprendendo e ensinando, concordando e discordando... Todos nós, apaixonados pelo maravilhoso universo que cerca o vinho.

 

Não somos donos da verdade. Na verdade, recomendamos fortemente que se duvide de qualquer um que diga conhecer tudo sobre vinhos.

 

Esperamos que você aprecie e que continue nos acompanhando, e sempre que possível, ajudando na divulgação e propagação desse projeto, cujo foco será sempre você, vinhonauta!

 

A você, o nosso muito obrigado!

A você, o nosso brinde!

 

Em caso de dúvida, crítica ou sugestão, entre em contato pelo e-mail: This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.