Austrália

A Austrália é um dos maiores produtores de vinho do mundo, sabia? Em 7º lugar nesse ranking, fica atrás somente da Itália, França, Espanha, EUA, Argentina e Chile. Então, nós que somos apaixonados por vinho, não podemos deixar de conhecer a produção australiana mais de perto...
 

África do Sul

A África do Sul tem uma história de produção de vinhos surpreendentemente longa: a primeira safra de vinhos aconteceu em 1659. E, apesar de ainda não ser tão popular no Brasil, a África do Sul é bastante relevante no cenário mundial, oscilando entre 7º e 9º lugar no ranking de países produtores, em termos de volume.
 

Portugal

Mundialmente famoso pelos fortificados vinhos do Porto e Madeira, Portugal tem cada vez mais atraído a atenção, também, pela ampla gama de estilos de vinhos excepcionais que produz.
 

Brasil

O Brasil é o terceiro maior produtor de vinhos da América do Sul, atrás da Argentina e do Chile. E, apesar de alguns ainda torcerem o nariz para os vinhos de origem nacional, o Brasil e seus promissores vinhos são cada vez mais reconhecidos no cenário vitivinicultor mundial.
 

Chile

Os vinhos importados mais consumidos no Brasil são os chilenos. Então, é sempre bom renovar nossos conhecimentos a respeito deles!
 

Uruguai

Com uma população de apenas 3,5 milhões de habitantes, na fronteira com o Rio Grande do Sul, o Uruguai é uma das estrelas em ascensão no mundo do vinho, oferecendo qualidade e excelência!
 

Eslovênia

Você vai ficar admirado ao saber que as fronteiras do vinho praticamente não têm limites. Que tal conhecer o vinho produzido na Eslovênia?
 

Bulgária

O que você sabe sobre esse país? Conhece seus vinhos? Venha conosco, então.
 

Turquia

Um país exótico, a começar pela localização: trata-se de um país transcontinental, que fica na Eurásia.
 

Malta

Uma oportunidade para conhecer esse país. Uma oportunidade para conhecer seus vinhos... Está esperando o quê?
 

Croácia

Um pequeno país de grandes vinhos. Sorte dos 4,5 milhões de habitantes. Sorte do mundo todo, na realidade.
 

Geórgia

Vamos por partes. Uma informação por vez. Para a gente não perder nada...
 

Angola

A cultura da vinha e a produção do vinho desconhecem fronteiras. Por isso, não deveria nos surpreender, saber que em Angola, agora, também se faz vinho.
 

Armênia

A República da Armênia até que poderia se chamar República da Armênia e do Vinho. Brincadeiras à parte, vamos fazer uma visita aos vinhos desta civilização, que é uma das mais antigas do mundo!
 

Rússia

O país, chamado oficialmente Federação Russa, é muito mais conhecido pela vodca do que pelo vinho. Será que o país que destila grãos e tubérculos, também fermenta uvas?
 

Coreia do Sul

Esse país asiático, de 48 milhões de habitantes, também produz vinho. Uma das civilizações mais antigas do mundo certamente sabe das coisas...
 

Japão

Engana-se quem pensa que no Japão só tem saquê... Que tal conhecer os vinhos deste país?
 
Não demorou para que os amantes do vinho enxergassem, nas férias, uma excelente oportunidade para novas degustações. Não demorou para que a indústria do turismo enxergasse, no vinho, uma excelente oportunidade de novos negócios. Assim nasceu o enoturismo.
 
Vamos falando de país em país, de denominação em denominação, e acabamos deixando de lado uma visão mais ampla da vitivinicultura. Pois bem, vamos entender como a coisa funciona na América do Sul? 
 

Alemanha

A Alemanha é um país com séculos de tradição na produção de vinho, e os vinhos alemães já foram considerados entre os mais finos do mundo.
 

Luxemburgo

Luxemburgo, ou o Grão-Ducado de Luxemburgo, é um país pequeno. De somente 500 mil habitantes. Esse é praticamente o mesmo número de habitantes de Roraima, o estado brasileiro com a menor população, segundo o IBGE.
 

Marrocos

Para começar, onde mesmo fica o Marrocos? No norte da África. Mas muito perto da Espanha. O que separa os dois países é somente o estreito de Gibraltar, canal que liga o Oceano Atlântico, ao Mar Mediterrâneo.
 

Reino Unido

Nos famosos pubs, não se bebe somente cerveja. Os britânicos são grandes consumidores e importadores de vinho. Mas será que eles também são bons de produção?
 

México

Além da tequila e da cerveja, o México também é um país produtor de vinhos.
 

Líbano

Sem dúvida, um dos mais antigos produtores de vinho do mundo (talvez o primeiro...). E que merece ser visitado, e revisitado...
 

Áustria

Esse país da Europa Central, de clima implacavelmente continental, é considerado um dos mais ricos do mundo! E, ainda por cima, produz vinhos muito interessantes! Seja bem-vindo à Áustria.
 

Suíça

Pense em chocolates. Pense em relógios. Pense em instituições bancárias. Pense em vinhos!
 

Grécia

O vinho é uma parte importante da cultura grega, há mais de quatro milênios, como comprovam várias descobertas arqueológicas.
 

Nova Zelândia

A Nova Zelândia é uma terra como nenhum outra. E os vinhos neozelandeses desfrutam, também, de uma identidade sem igual.
 

Israel

Israel sempre produziu vinho, mesmo durante os quase mil anos de domínio muçulmano. Mas a década de 80 foi determinante para a moderna indústria de vinhos do país.
 

China

A China está se tornando um produtor relevante de vinho, já tendo se aproximado dos 5% da produção mundial, com cerca de 1,4 bilhão de garrafas de vinho anuais. É um crescimento astronômico. O país conta com mais de 400 vinícolas, mas a produção está concentrada em somente 3 delas.
 

Estados Unidos

Quando os primeiros nórdicos aportaram na América do Norte, chamaram-na Vinland, ou Terra das Vinhas. Verdade seja dita, as videiras encontradas não eram da espécie Vitis Vinifera, e, sim, variedades de outras espécies, consideradas “selvagens”. Mas talvez isso já fosse um prenúncio, de como esse país tornaria-se importante no cenário mundial dos vinhos!
 

Hungria

Você sabe o que é “bor”? Vinho, em húngaro. A Hungria é um dos poucos países europeus que não usa uma palavra derivada do latim vinum, como vin, vino, viño, wijn, wein...
 

Romênia

A Transilvânia, na Romênia, não é só a terra do lendário Conde Drácula... É também uma tradicional região produtora de vinhos, você sabia?
 

França

O maior trunfo do vinho francês é a diversidade, que não encontra paralelo em nenhum outro país. Ninguém produz tantos estilos diferentes como a França faz, e a todo tipo de preço. Cada vinho tem sua própria identidade, sendo, acima de tudo, uma expressão de seu ambiente e da cultura local.
 

Espanha

Quando o mundo pensa em vinho espanhol, está de olho principalmente nos clássicos: tintos de Rioja, espumantes de Cava, e fortificados de Jerez. Mas as últimas décadas testemunharam o surgimento de outros vinhos espanhóis únicos, de qualidade sem precedentes, e que fazem sucesso em todo o mundo.
 

Itália

Um tour pelos vinhos italianos nos leva a uma imensa diversidade! O país possui uma enorme gama de uvas nativas e centenas de denominações de origem, pelas quais é um prazer nos aventurarmos!
 

Canadá

O país já havia chamado a atenção do mundo com os seus vinhos de gelo. Mas os vinhos canadenses vêm se destacando também pela impressionante diversidade de estilos produzidos nos últimos anos.
 

Argentina

Os vinhos argentinos costumam agradar muito ao paladar dos consumidores brasileiros, com Malbec poderosos e Merlot elegantes, sem falar nos instigantes e ainda pouco conhecidos Bonarda, e nos cada vez mais presentes Torrontés brancos, produzidos somente lá.